segunda-feira, 30 de julho de 2012

Setor de asseio paga R$ 10 bilhões em imposto ao ano

Além de ser um grande empregador, hoje com 1,6 bilhão de trabalhadores formais no País, o setor de asseio e conservação também é um grande arrecadador de impostos. Segundo pesquisa elaborada pela Federação Nacional das Empresas de Serviços e Limpeza Ambiental (Febrac), só em 2011, foram arrecadados do setor com impostos federais e municipais R$ 10 bilhões, ou seja, 30% do seu faturamento bruto.

O levantamento da Febrac, com base nos dados dos últimos cinco anos, mostra que por ano só com o Imposto Sobre Serviços (ISS) são recolhidos R$ 1,2 bilhão. Já o recolhimento médio anual do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) chega a R$ 1,4 bilhão e para o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), Sistema S e Salário Educação está média sob para R$ 3,52 bilhões.

De acordo com o presidente da Febrac, Ricardo Garcia, o setor tem mostrado sua importância e sua relevância econômica e social. “A área de serviços e limpeza ambiental tem sido alavanca para a economia, gerando riqueza e distribuição de renda, diminuindo a taxa de desemprego no país e ainda possibilitando a inclusão social e formal de milhares de pessoas no mercado de trabalho”, enumera.

Hoje, no Brasil existem 13 mil empresas distribuídas por todas as regiões brasileiras. A maioria das firmas, 68%, é de pequeno porte com menos de 20 funcionários e 4% do total de trabalhadores do setor. No outro extremo há apenas 5% das empresas com mais de 500 prestadores de serviço respondendo por 60% do total do setor.

Para conferir a pesquisa completa clique no link a seguir

(Fonte: Assessoria de Comunicação da FEBRAC)